Abramo-nos aos dons do Espírito Santo

domingo, 15 de maio de 2016

 

Só podemos ficar cheios e plenos do Espírito quando nos esvaziamos de nós e deixamos de ser tomados pela nossa mentalidade

Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os inspirava” (At 2, 4).


Hoje, celebramos a Festa de Pentecostes. Mais do que a festa da Igreja, mais do que recordarmos os dons, carismas e frutos que vêm de uma só graça chamada Espírito Santo, a Festa de Pentecostes é a festa do Espírito Santo, o dom revelado, a graça concedida, a dádiva que o Céu nos deu como maior presente para nossa vida espiritual.
Amados irmãos e irmãs, o Espírito Santo não pode ser um desconhecido no meio de nós, Ele precisa ser uma realidade cada vez mais viva e vivida.
A primeira coisa: o Pai é uma pessoa; Jesus, o Filho do Pai, é outra pessoa; e o Espírito é a pessoa divina que vive na comunhão, na unidade com a Trindade Santa, com o Pai e o Filho, e nos dá a graça de sermos filhos de Deus.
O Espírito opera em nós a santidade. Ele é santo e nos dá a comunhão com o Pai, resgata em nós a filiação divina, dá-nos têmpera para enfrentarmos as dificuldades, tempestades, tentações, tribulações e tantas situações difíceis que passamos na vida. O Paráclito nos dá a comunhão com Deus.
Muitas vezes, estamos cercados de nossa humanidade, tão cheios de nós, que o Espírito nos dá a humildade necessária para vivermos a comunhão com Deus, que opera na Sua Igreja dons, carismas e frutos.
Hoje, de modo especial, contemplamos a Igreja que nasce recebendo o dom do Alto, o dom do Espírito. “Todos reunidos num só lugar, ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os inspirava” (At 2, 4).
Peçamos, primeiro, a graça de ficarmos cheios d’Ele, pois o Paráclito nos preenche com seus dons. Como isso acontece? Só podemos ficar cheios e plenos do Espírito quando nos esvaziamos de nós e nos deixamos de ser tomados pela nossa mentalidade, muitas vezes, mundana, com nossas opiniões próprias, quando nos deixamos levar por nossas ideologias e convicções pessoais. É preciso um ‘esvaziamento’, é preciso esvaziar-se de si para encher-se do dom e da graça do Alto!
Vamos nos abrir, vamos nos entregar e deixarmo-nos encher pelo dom do Espírito. Ele nos dá a graça de falar novas línguas, mas a linguagem principal que une todos aqueles que são guiados pelo Espírito é a linguagem do amor, a linguagem universal, que toca todos os corações, que nos mantêm unidos a Deus e aos outros!

Deus abençoe você!
Fonte: Canção Nova

0 comentários:

Seja um Padrinho Vem Cuidar de Mim

Pesquisar neste Blog

Liturgia Diária

Liturgia Diária
Canção Nova

PC Magazine

PC Magazine
Informática e Eletrônicos

Novo Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba - Dom Delson

Novo Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba - Dom Delson

Projeto "Igreja no Cinema" - Fotos

Projeto "Igreja no Cinema" - Fotos
Paróquia Menino Jesus de Praga

10 Anos de Ordenação Diaconal - Fotos da Comemoração

10 Anos de Ordenação Diaconal - Fotos da Comemoração
Diácono Roberto Inocêncio

Fotos

Fotos
Paróquia Menino Jesus de Praga

Visitantes

Ajude o Laureano

Oração de exaltação a Santa cruz

Terço

Terço
Mãe da Divina Misericórdia

Mensagem

Campanha Vem Cuidar de Mim

Campanha Vem Cuidar de Mim
Assine aqui o abaixo assinado!

Conselhos do Papa Francisco

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

Reflexão

Frei Galvão

Frei Galvão
História

O Papa Francisco

O Papa Francisco
Vatican

Bíblia Católica On Line

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI
armaduradocristao@gmail.com

Horário das Missas na Paróquia Menino Jesus de Praga - Bancários

  • Quinta-feira - 19:30hs
  • Sexta-feira -06:00hs
  • Sábado - 19:00hs
  • Domingo - 8:00 e 17:00hs
  • Telefone: (83) 3235.5120

Siga o Armadura por e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

A ARMADURA DO CRISTÃO

A ARMADURA DO CRISTÃO
Leia Efésios 6, 10-20

Adoração ao Santíssimo

Adoração ao Santíssimo

Salmos on Line

Menino Jesus de Praga

Arquivos Obras Timbó