Oração de Cura e Libertação – Casamento

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

“Quem se descuida dos seus, e principalmente dos de sua própria família, é um renegado, pior que um infiel.” (1Tm 5,8)

Orando pela Cura e Libertação de nosso casamento…

Esta Oração deve ser feita num ambiente que seja propício à Oração e de preferência sem interrupções.
* * *
Em nome do † Pai, do Filho e do Espírito Santo…
Amém!

Senhor Jesus, neste momento eu quero me colocar diante da Sua presença, e lhe pedir que envie os Teus anjos para estarem comigo e se unirem a minha oração em favor da minha família.

Temos passado por momentos difíceis, momentos dolorosos, situações que tem tirado a paz e a tranquilidade de toda a nossa família. Situações que tem gerado em nós angustia, medos, incertezas, desconfianças; e por isso a desunião.

Não sabemos mais a quem recorrer, não sabemos a quem pedir ajuda, mas temos a consciência de que precisamos da Vossa intervenção…

Por isso, no poder do Teu Nome Jesus, eu rezo para que seja quebrado toda e qualquer situação de interferência dos padrões negativos de casamentos e relacionamentos que os meus antepassados tiveram, até os dias de hoje. Padrões estes de infelicidade na vida matrimonial, padrões de desconfiança entre os cônjuges, hábitos compulsivos de pecados que foram se arrastando de geração em geração; entre todas as famílias, como que uma Maldição…Que seja agora quebrado no poder do Nome e do Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Não importa onde isso se iniciou Jesus, não importa quais foram as causas, eu quero pela autoridade do Teu Nome, clamar que o Teu Sangue seja derramado sobre todas as minhas gerações passadas, para que toda a Cura e Libertação que precisa acontecer, atinja também à eles agora, no poder do Teu Sangue Redentor!

Rompe Senhor Jesus com toda e qualquer expressão de desamor que eu possa estar vivendo dentro da minha família, situações de ódio, de rancor, de inveja, de raiva, desejos de vingança, desejo de terminar o meu relacionamento; de seguir sozinho(a) a minha vida; que tudo isso possa neste momento cair por terra Jesus, e que vença a Tua presença em meio a nós!

No poder do Teu Sangue Jesus, eu coloco um fim a todo o comportamento de indiferença dentro da minha casa, pois isso tem matado o nosso amor! Renuncio ao orgulho de pedir perdão, orgulho de reconhecer os meus erros; eu renuncio às palavras malditas que eu pronuncie sobre o meu cônjuge, palavras de maldição, palavras de humilhação, palavras que o(a) feriram, machucaram e deixaram marcas negativas em seu coração. Palavras malditas que o(a) diminuíram, verdadeiras maldiçoes proclamadas em minha casa; clamo e rogo o Teu Sangue Redentor sobre tudo isso Jesus, Cura – nos e Liberta – nos das consequências que hoje se reflete em nossas vidas devido a todas estas realidades.

Renuncio as palavras malditas que proferi sobre a casa onde moro, pela insatisfação de morar nesta casa, de não me sentir feliz nesta casa, eu renuncio a tudo o que eu possa ter dito dentro da minha casa de palavras negativas.

Renuncio as palavras de insatisfação que lancei sobre a nossa realidade financeira, pois apesar de recebermos pouco, apesar do orçamento mensal ser bem justo, nada nos faltou Jesus…

Por isso também lhe peço perdão! Perdão pela ingratidão, por não conseguir ver na minha família, uma família perfeita…Perdão Jesus, porque sei que agi errado muitas vezes, e quero a partir de hoje recomeçar.

Perdoai também Jesus aos meus familiares por todas as vezes que algum deles possam ter desonrado o Sacramento do Matrimonio, lançai sobre eles o Vosso olhar de Misericórdia, e restabelece a paz aos seus corações…

Quero pedir que o Senhor derrame o Espírito Santo sobre nós, sobre cada membro da minha família…Que o Espírito Santo possa com Vossa força e Vossa luz, abençoar todas a minhas gerações passadas, presentes e futuras.

Que a partir de hoje possa surgir no meu matrimonio e no matrimonio dos meus familiares, uma linhagem de famílias comprometidas com Jesus e com o Seu Evangelho, que venha a surgir uma linhagem de casamentos profundamente comprometidos com sacralidade do matrimônio, cheios de amor, fidelidade, paciência, bondade e respeito!
Obrigado Jesus porque ouves a minha Oração, e se inclina para ouvir o meu clamor, muito obrigado!

Consagro a mim e toda a minha família ao coração Imaculado da Virgem Maria, para que ela nos abençoe e nos livres de todo e qualquer ataque do Inimigo!

Amém!

Fonte:Aleteia

É Deus quem nos mostra os verdadeiros amigos

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Amigo é aquele que está conosco na hora em que mais precisamos dele

Se queres adquirir um amigo, adquire-o na provação; e não te apresses em confiar nele. Porque há amigo de ocasião, que não persevera no dia da aflição. (Eclo 6,7)

Gostaria de meditar com você a primeira leitura do livro de Eclesiástico, porque amigo é uma coisa muito importante para a nossa vida. E todos nós temos amigos.
Há amigos que causam alegria ao nosso coração, mas há outros que causaram e vão causar decepção ao nosso coração. Digo a você, no entanto, que o problema não são os amigos, o problema é a nossa forma de nos relacionarmos com as pessoas.
A Palavra de Deus está nos dizendo, hoje, que, se quisermos ter um amigo, não o poderemos adquirir de uma hora para outra, pois isso é um erro, um engano, uma ilusão. “Conheci essa pessoa hoje e ela se tornou minha melhor amiga!”. Não é verdade! Ela se tornou uma pessoa amigável, mas não podemos já considerar uma pessoa que nos fez um bem hoje, a melhor amiga da nossa vida. De forma nenhuma!
Só sabemos quem é amigo de verdade na hora da provação. Quando fazemos uma festa, um banquete, vemos a quantidade de amigos que querem estar conosco, e os que ficam aborrecidos se não foram convidados, lembrados, e assim por diante.
Adquirimos amigos na hora da provação, da aflição. É isso que está nos dizendo a Palavra de Deus, pois é nessa hora que se prova realmente a amizade. Amigo é aquele que está conosco na hora em que mais precisamos dele. Por isso, não queria ter um milhão de amigos, é um erro, um engano, uma ilusão, e acaba que não vai ter nenhum amigo.
Tenha poucos amigos, mas que estes sejam bons para você. Jesus tinha uma multidão junto dele, tinha discípulos, apóstolos, mas não tinha muitos amigos, esses eram poucos; até entre os 12, três eram mais íntimos d’Ele: Pedro, Tiago e João. Das multidões, era Seu amigo Lázaro, Marta e Maria, porque eram íntimos ao Seu coração.
“Não se apresse para adquirir um amigo”, é o que nos diz, hoje, a Palavra de Deus. Procura ter uma relação amigável com todos, mas amigo mesmo, eu lhe digo, Deus vai lhe mostrar, e você o reconhecerá na hora da provação, da aflição, da dificuldade, do sofrimento.
Louve a Deus se você já adquiriu um amigo. E se você tem esses poucos amigos, reze por eles, peça a bênção de Deus sobre eles.
Mantenha com os outros relações amigáveis, não precisa cobrar muito deles. Se de alguém você esperava muito, mas ele não lhe correspondeu, volto a dizer que a culpa não é dela, mas nossa, pois depositamos confiança demais e não permitimos que o tempo e a graça de Deus nos mostre quem são os nossos verdadeiros amigos. 

Deus abençoe você.

Fonte: Canção Nova

Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida à Paróquia Menino Jesus de Praga

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Ontem foi uma noite de Festa e Devoção para a Paróquia Menino Jesus de Praga com a visita da imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida. O Armadura do Cristão registrou a noite com muito carinho.

http://armaduracristaodo.blogspot.com.br/2017/02/visita-da-imagem-peregrina-de-nossa.html

 Clique acima para ver as fotos do aguardo da chegada da Imagem

Fiéis  recebendo a imagem com alegria 

Clique na imagem acima e confira as fotos da chegada de Nossa Senhora Peregrina Aparecida

 
 Início da Santa Missa
 Diversos Padres e Diáconos vieram participar, junto com o Padre Marcondes e o Diácono Roberto, desta noite tão especial para a Paróquia Menino Jesus de Praga.

 Ministério de Música Nossa Senhora Aparercida animou a noite com cânticos Marianos


 Clique na imagem abaixo e confira as fotos da Santa missa

http://armaduracristaodo.blogspot.com.br/2017/02/santa-missa-visita-da-imagem-peregrina.html

Programação - Visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017



Papa: sem a mulher não há harmonia no mundo

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Cidade do Vaticano (RV) – O Papa iniciou suas atividades nesta quinta-feira (09/02) celebrando a missa na capela da Casa Marta. “Sem a mulher não há harmonia no mundo”, disse o Papa na homilia, centralizada na figura da mulher a partir da Criação narrada no Livro do Gênesis.


O homem estava só, então o Senhor lhe tirou uma costela e fez a mulher, que o homem reconheceu como carne de sua carne. “Mas antes de vê-la – disse o Papa – a sonhou”: “para entender uma mulher é necessário antes sonhá-la”, explicou Francisco.
“Muitas vezes, quando nós falamos das mulheres falamos de modo funcional: “mas a mulher é para fazer isto, quando – ao invés – a mulher traz “uma riqueza que o homem e toda a criação e todos os animais não têm”: a mulher traz harmonia à Criação, somente com a mulher Adão podia ser uma única carne:
“Quando não há mulher, falta a harmonia. Nós dizemos, falando: mas esta é uma sociedade com uma forte atitude masculina, e isto, não? Falta a mulher. ‘Sim, sim: a mulher é para lavar a louça, para fazer…’ Não, não, não: a mulher é para trazer harmonia. Sem a mulher não há harmonia. Não são iguais, não são um superior ao outro: não. Só que o homem não traz harmonia: é ela. É ela que traz a harmonia, que nos ensina a acariciar, a amar com ternura e que faz do mundo uma coisa bela”.
A homilia de Francisco se desenvolveu em três temas: a solidão do homem, o sonho, porque não se entende uma mulher sem sonhá-la antes, e o terceiro, o destino dos dois: ser “uma só carne”. O Papa citou um exemplo concreto. Contou quando numa audiência, enquanto saudava as pessoas, perguntou a um casal que celebrava 60 anos de matrimônio: Qual de vocês teve mais paciência?”
“Eles que me olhavam, se olharam nos olhos, não me esqueço nunca daqueles olhos, hein? Depois voltaram e me disseram os dois juntos: Somos apaixonados! Depois de 60 anos, isto significa uma só carne. Isso é o que traz a mulher: a capacidade de se apaixonar. A harmonia ao mundo. Muitas vezes, ouvimos: Não, é necessário que nesta sociedade, nesta instituição, que aqui tenha uma mulher para que faça isso ou aquilo. Não, não! A funcionalidade não é o objetivo da mulher. É verdade que a mulher deve fazer coisas e faz coisas, como todos nós fazemos. O objetivo da mulher é criar harmonia e sem a mulher não há harmonia no mundo. Explorar as pessoas é um crime que lesa a humanidade: é verdade. Mas explorar uma mulher é algo ainda pior: é destruir a harmonia que Deus quis dar ao mundo. É destruir.”
Explorar uma mulher não é somente “um crime”, mas é “destruir a harmonia”, reiterou Francisco que fez referência também ao Evangelho de hoje onde se fala da mulher sírio-fenícia. E concluiu com uma observação pessoal: 
 
“Este é o grande dom de Deus: nos deu a mulher. No Evangelho, ouvimos do que é capaz uma mulher, hein? Aquela é corajosa! Foi adiante com coragem. Mas é algo mais: a mulher é a harmonia, é a poesia, é a beleza. Sem ela o mundo não seria bonito, não seria harmônico. Gosto de pensar, mas isso é algo pessoal, que Deus criou a mulher para que todos nós tivéssemos uma mãe.”
(BF/MJ)

Fonte: Canção Nova

Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida visitará a Paróquia Menino Jesus de Praga

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017


A imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida visitará a Paróquia Menino Jesus de Praga nesta sexta-feira (10/02) e você é nosso convidado.

Missa celebrada em sua honra no às 19h30min.
Será uma grande festa à Nossa Senhora Aparecida, em virtude dos 300 anos de sua aparição.

Somos consagrados a Jesus

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Precisamos deixar que Deus tome posse de nós, precisamos viver no mundo como consagrados a Ele

Porque meus olhos viram a tua salvação, que preparaste diante de todos os povos: luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel” (Lucas 2, 30-32).

Hoje, celebramos a Festa da Apresentação de Jesus no Templo. Passou-se quarenta dias do Natal, quarenta dias do nascimento de Jesus, e para se cumprir o ritual judaico, Maria levou seu filho para ser apresentado no templo, a fim de cumprir o ritual de purificação da mãe e da criança.
Talvez você pergunte: “Mas eles não eram puros?”. Sim, a Mãe era toda pura, sem pecado. Jesus, Aquele que nos purifica de todo mal, já era puro, mas era preciso cumprir a tradição judaica.
Ao mesmo tempo, a tradição judaica também diz que toda criança do sexo masculino, primogênito, deve ser consagrado ao Senhor. Por isso, Ele foi levado para ser consagrado.
Jesus é o primeiro consagrado, o consagrado por excelência, Ele é o ungido e consagrado do Pai, e todos nós somos consagrados a Ele no ritual do nosso batismo, somos ungidos com o óleo da unção.
A “unção” quer dizer consagração, entrega. Mas aqui não é mais todo primogênito do sexo masculino, porque todo homem, mulher e criança, todos nós somos consagrados ao Senhor.
Consagrado quer dizer “o sagrado que é entregue”. A primeira coisa a saber é que nos tornamos sagrados e propriedade de Deus, pertencemos a Ele.
Quando consagramos alguma coisa a alguém, a este alguém pertence aquilo que você consagrou. Uma vez que somos sagrados e marcados por Deus, pertencemos a Ele. Precisamos tomar posse disso, precisamos assumir essa realidade em nossa vida, assumir que pertencemos a Deus e não podemos viver no mundo como se fôssemos uma pessoa qualquer.
Somos consagrados, pertencemos ao Senhor, somos propriedades d’Ele! Eu sei que, quando falamos de consagração, lembramos dos consagrados por excelência. O padre é consagrado pela unção sacerdotal para ser sacerdote, os religiosos são consagrados pelos votos religiosos para viver a vida religiosa, mas a consagração na igreja abraça e abrange todos os batizados.
O batismo fez de nós pessoas consagradas a Deus, mas nos esquecemos e não tomamos propriedade disso. A cada dia, quando tomo consciência disso, eu retomo a minha relação com Ele, a minha pertença ao Senhor.
Quando alguém lhe perguntar: “A quem você pertence? Você é propriedade de quem?”. Não somos coisas para ser propriedade, mas temos Aquele a quem pertencemos, Aquele que nos criou. Somos de Deus, pertencemos a Ele!
Precisamos deixar que Deus tome posse de nós, precisamos viver no mundo como consagrados a Ele.
Que a luz de Deus brilhe, porque hoje é a festa da luz, por isso levamos velas à igreja. Que a luz divina da consagração brilhe sobre nós pelos nossos atos, atitudes, em tudo aquilo que fazemos.

Deus abençoe você!
 
Fonte: Canção Nova

A água benta e seu sentido na vida cristã

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

A importância da água para vida humana, seja física e espiritual

A água, como fórmula química H2O, é elemento fundamental para a vida humana. Desde os primórdios até os dias de hoje, o homem necessita e depende do uso diário da água para sua subsistência.
Nas Sagradas Escrituras, a água é considerada símbolo de purificação (cf. Sal 51,4; Jo 13,8) e de vida (cf. Jo 3,5; Gal 3,27). Como dom de Deus, a água é instrumento vital, imprescindível para a sobrevivência e, portanto, um direito de todos. (Compêndio da Doutrina Social da Igreja, n. 484).
A água benta e seu sentido na vida cristã 
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Contudo, a água, quando abençoada, passa a ter um sentido também espiritual. No Ritual Romano da celebração das bênçãos, no número 1090, diz que, com a bênção da água, recordamos Cristo, que é a Água Viva, e o sacramento do batismo, que nos fez renascer pela água e pelo Espírito Santo. Por isso, sempre que formos aspergidos com essa água ou nos benzermos com ela ao entrar na igreja ou dentro das nossas casas, dêmos graças a Deus pelo seu dom inestimável e imploremos o Seu auxílio para que, na nossa vida, sejamos fiéis.

Água benta é um sacramental

A água benta não é uma espécie de mágica ou superstição para quem a utiliza, pelo contrário, ela é uma eficaz forma de se chegar às realidades espirituais por meio de sinais sensíveis e visíveis, o que no caso da água benta se denomina como sacramental.
O que é um sacramental? “A santa mãe Igreja instituiu os sacramentais, que são sinais sagrados pelos quais, à imitação dos sacramentos, são significados efeitos principalmente espirituais, obtidos pela impetração da Igreja. Pelos sacramentais, os homens se dispõem a receber o efeito principal dos sacramentos e são santificadas as diversas circunstâncias da vida” (Catecismo da Igreja Católica, n.1667)
Assim, o ministro ordenado, seja um padre ou diácono, ao abençoar a água, conforme prescreve a Santa Igreja Católica, obtém-se um sacramental, que possui grande eficácia para as pessoas nas diversas realidades da vida. Essa água benta também pode ser usada para a aspersão nos vários ritos que a Igreja celebra para a santificação do povo.
Com isso, “os sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo à maneira dos sacramentos; mas, pela oração da Igreja, preparam para receber a graça e dispõem para cooperar com ela” (CIC 1670).

O sentido da água benta

O sentido da água benta, portanto, não é uma representação imaginária, mas sim um sinal concreto e efetivo utilizado com fé e piedade pelo povo de Deus.
Para os católicos, “segundo um costume muito antigo, a água é um dos símbolos que a Igreja usa com frequência para abençoar os fiéis. A água ritualmente benzida evoca nos fiéis o mistério de Cristo, que é para nós a plenitude da bênção divina. Ele próprio Se apresentou como água viva e instituiu para nós o batismo, sacramento da água, como sinal de bênção salvadora” (Ritual Romano – Celebração das bênçãos, n.1085).
Na Introdução Geral do Missal Romano, número 51, quando se trata do ato penitencial, a água benta tem um determinado sentido, quando se afirma que “ao domingo, principalmente no tempo pascal, em vez do costumado ato penitencial, pode fazer-se, por vezes, a bênção e a aspersão da água em memória do batismo”, ou seja, a água benta tem ação importante na Liturgia da Igreja.
Um outro aspecto é que, na maioria das bênçãos sobre pessoas, casas e objetos, é feita a seguinte oração: “Esta água nos recorde o nosso batismo em Cristo, que nos remiu com a Sua Morte e Ressurreição”. É realizada uma oração que nos une a Jesus, o centro da vida do cristão; após essa oração, pode acontecer a aspersão com a água benta sobre a pessoa ou objeto abençoado.
A água benta é um sacramental, que, conforme a Igreja, pode-se ingerir, persignar, aspergir a si e aos outros, a objetos e lugares. Ela é uma graça que traz muitos benefícios para o corpo e para a alma daqueles que, com fé e devoção, a utilizam para o bem próprio e comum.
 
Fonte: Canção Nova

Nota de Falecimento - Pedro Rocha

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

É com profundo pesar que comunicamos o falecimento de Pedro Rocha, esposo de Raimunda Pereira, casal do ECC da Paróquia Menino Jesus de Praga.

 O Velório acontece na Morada da Paz, ao lado do Dom Ulrico e o sepultamento será hoje(31/01) às 16:00, no Cemitério do Cristo.

Que a alegria do Senhor seja o sustento e a força nesse momento tão difícil!

Parabéns Padre Marcondes!!!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Ontem foi dia de festa na Paróquia Menino Jesus de Praga. O Pároco Pe. Marcondes Meneses comemorou mais uma ano de vida e foi abraçado pelos paroquianos e toda comunidade Cristã após a celebração dominical.


 Na missa das 17hs o Pe. Marcondes recebeu o carinho das crianças que lhe prestaram uma bela homenagem.

 O Diácono Roberto Inocêncio fez questão de saudar o Pe. Marcondes, juntamente com os aniversariantes do dia.

  O carinho das crianças sempre presente

Após a missa as comemorações ficaram por conta do jantar que foi oferecido pelos paroquianos ao Pe. Marcondes, onde parentes e amigos fizeram questão de prestar--lhe homenagens.
O armadura do Cristão esteve presente e registrou os momentos de comemoração ao Natalício

Clique na imagem abaixo e confira as imagens registradas pelo Armadura do Cristão
http://armaduracristaodo.blogspot.com.br/2017/01/parabens-padre-marcondes.html

Como ter fé e colocá-la em prática?

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Conselhos de monsenhor Jonas sobre como ter fé e colocá-la em prática

 Como ter fé e colocá-la em prática?

Baseado na história de Ana, mãe de Samuel, monsenhor Jonas Abib aconselha sobre como ter fé e colocá-la em prática.
“Ana, cheia de amargura, em profusão de lágrimas, orou ao Senhor. Como ela se demorasse nas preces diante do Senhor, Eli observava o movimento de seus lábios. Ana apenas murmurava: seus lábios se moviam, mas não se ouvia sua voz. Eli julgou que ela estivesse embriagada. Por isso lhe disse: “Até quando estarás bêbada? Cura esse bebedeira!” Ana, porém, respondeu: “Não é isso, meu senhor! Sou apenas uma mulher muito infeliz; não bebi vinho nem bebida forte, mas derramarei a minha alma na presença do Senhor. Não consideres tua serva uma mulher perdida, pois foi por minha excessiva dor e aflição que falei até agora”. Eli então lhe disse: “Vai em paz, e que o Deus de Israel te conceda e o que lhe pediste” (1Sm 1,10-12-17).
Muito pior do que a esterilidade física é a esterilidade espiritual de nossa fé. O pecado, o mundo, o demônio conseguiram fazer de nós homens e mulheres estéreis na fé e na confiança em Deus.
É preciso, assim como Ana, derramar nosso coração diante do Senhor.
Infelizmente, somos homens e mulheres de pouca fé. Quando gastamos apenas um pouco de energia para pedir, já nos cansamos e desanimamos. Dizemos que é impossível e “entregamos os pontos”. Rezamos um “pouquinho” e, com isso, achamos que rezamos muito. É como numa corrida: o corredor precisa ter força nas pernas não somente na descida; ele precisa continuar com firmeza e agilidade, no mesmo ritmo, também na subida. Vence aquele que não arrefece e conserva o ritmo até a chegada.

Todo cristão precisa de firmeza, pois o mundo se tornou um deserto de fé e amor.
Depois de Pentecostes, os apóstolos pregavam, e as pessoas se convertiam e recebiam o derramamento do Espírito Santo. O número de cristãos cresceu de tal forma que somente os apóstolos não eram em número suficiente para atendê-los. Surgiram os diáconos, dentre os quais Estêvão.
O ardor e a força da convicção de Estêvão eram tamanhos que abalaram as estruturas do sinédrio. Por causa disso, muitas pessoas tinham raiva dele. Condenaram-no e o martirizaram a pedradas, para que não pudesse mais falar. Saulo foi quem carregou o manto daqueles que o apedrejaram. A revanche de Deus foi muito maior: o que Estêvão não falou, Paulo falou e fez.
Ninguém pode nos calar diante de nosso testemunho. Nós, cristãos, precisamos reagir. Portanto, proclamemos que Jesus Cristo é o Senhor!
Os apóstolos também sofreram muitas perseguições. Depois de terem sido presos, Pedro, João e os demais apóstolos foram proibidos de pregar em nome de Jesus e realizar milagres. Ao voltar para a comunidade, no entanto, em vez de estarem temerosos e receosos, todos oravam.
“Agora, Senhor, olha as ameaças que fazem e concede que os teus servos anunciem corajosamente a tua palavra. Estende a mão para que se realizem curas, sinais e prodígios por meio do nome do teu santo servo Jesus” (At 4,29-30).
É assim que o Senhor prepara Seus valentes guerreiros. Ontem eram Pedro, João Estêvão e Paulo. Hoje, somos você e eu. O método é o mesmo: o Senhor põe diante de nós situações concretas nas quais precisamos pôr nossa fé em ação.

Oração:

Não estranhe se as situações são difíceis,isso acontece porque você precisa de um treinamento mais firme de fé. Peça essa graça ao Senhor.
“Senhor, eu preciso ser uma pessoa de fé, preciso crescer na oração e orar sem cessar, com fé diante do impossível, sabendo que nada é impossível para o Senhor e tudo é possível para aquele que crê. Preciso orar sabendo que tudo pode ser mudado pela oração. Senhor, preciso ser uma pessoa de oração, fé, convicção e determinação em Ti. Muda minha mente, meu coração, minhas atitudes de oração. Renuncio a toda incredulidade e impiedade. Liberta-me pelo Seu Espírito; não posso e não quero permanecer estéril. Preciso desse milagre. Pelo Seu Espírito Santo, renova-me, restaura-me. Que a fecundidade da oração volte a mim e que a esterilidade não permaneça na minha vida, Senhor. Amém!”

Por que preciso rezar?

Rezar é muitas vezes é a direção e tem seu valor

 

Uma das maiores descobertas que já fiz na vida foi saber que Deus me ama e me acolhe independente do que faço, pois Ele me ama a partir do que sou. Nesse caso, se eu rezo ou não rezo, Ele continua me amando com a mesma intensidade. No mundo, existem milhões de pessoas que nunca oraram, no entanto, não deixam de viver. Trabalham, estudam, viajam, fazem descobertas, constroem prédios, vão à praia, ao shopping e vivem naturalmente. 
Daí, vem a pergunta, que já ouvi várias vezes: “Por que preciso rezar?”
 A resposta pode ser dada de inúmeras formas, mas acredito que a vida diz mais que as palavras. Enquanto escrevo, recordo-me de tantos momentos nos quais, sem saber o que fazer, procurei uma direção da parte de Deus por meio da oração e fui ajudada. Certamente, você também já viveu experiências assim, e é nessas horas que percebemos o valor da oração em nossa vida.

Aproximação de Deus

Padre Kentenich, autor do livro ‘Santidade de todos os dias’, diz que, quando oramos, além de nos assemelharmos a Cristo, que é orante por excelência, e nos aproximarmos do Pai, que nos ama em Cristo, tornamo-nos também possuidores das riquezas divinas, já que a vida dos santos e cristãos piedosos confirma que os tesouros de Deus estão à disposição daqueles que rezam. Na verdade, existe algo que não podemos nos esquecer jamais: Não é Deus quem precisa de nossas orações, somos nós que precisamos de Sua graça, e esta costuma manifestar-se quando a Ele recorremos por meio da oração.
A oração também tem o poder de despertar nossos sentidos para percebermos os presentes que Deus nos dá, mas que, por uma razão ou outra, não conseguimos reconhecê-los. É que quando oramos, o Espírito Santo nos devolve a calma; assim, temos condições de ver o outro lado da história, tirando os olhos de nós mesmos e do problema em si. Aliás, essa é uma das maiores graças alcançadas pela oração. Já que quando estamos com dificuldades, naturalmente acabamos colocando o problema no centro da vida, e isso nos impede de encontrarmos solução para ele.

A oração é o socorro

Já ouvi dizer que a oração é como um grito, um pedido de socorro, mesmo que seja no silêncio, pois Deus vê o coração e não deixa quem ora sem resposta. Existe até uma história que pode ilustrar essa afirmativa:
“Conta-se que um navio, estando há vários dias no mar, havia esgotado sua reserva de água potável. O capitão não avistava margem nenhuma no horizonte, e os viajantes sentiam cada vez mais sede… Até que avistaram um barco, que navegava ao seu encontro e, aos gritos, pediram que os socorressem com água doce.
No entanto, obtiveram, também aos gritos, a resposta: ‘Ora, tirai a água do mar e bebei, não veem que é água doce?’ Experimentaram. E recolhendo a água do mar, notaram que, já havia tempo, navegavam em água doce, no imenso estuário de um rio”.
Podemos concluir que se os tripulantes do navio não pedissem ajuda, poderiam morrer de sede estando tão próximos da água doce. Em nosso caso, quando não oramos, corremos o mesmo risco. Ou seja, de estarmos bem próximos da solução, mas não conseguirmos percebê-la.

Sintonia com Deus

Por essas e outras razões, considero a oração como algo importante e, até diria, fundamental para uma vida plena. Ela nos coloca em sintonia com Deus, e esta é a maior graça que podemos almejar como cristãos. Também é verdade que, quando oramos, o brilho da vida divina, que está em nós, brota do interior, como que transfigurando nosso rosto. Não sei se você já observou que as pessoas idosas, que levaram uma vida pura e agradável a Deus, têm uma aparência sobrenatural; um exemplo claro disso é o inesquecível e saudoso João Paulo II. Pessoas santas, independente da idade que têm, às vezes nos parecem seres de um outro mundo. É que a oração nos transfigura e nos torna, aos poucos, semelhantes Àquele a quem buscamos. Portanto, apesar de saber que Deus nos ama e nos acolhe, independente de rezarmos ou não, temos muitas razões para recorrer a Ele por meio da oração.
Se, hoje, você passa por alguma situação difícil, se está atribulado e não sabe a quem recorrer, estou convidando você para rezarmos juntos. É o próprio Senhor quem nos fala: “Vinde a mim, todos vós que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mateus 11,28). Jesus chama para si todas as nossas dores, aflições e angústias, Ele nos dá a certeza de que, se crermos na Sua Palavra e guardarmos os Seus mandamentos, seremos libertos do mal.

Rezemos juntos

Coloquemo-nos, agora, na presença de Jesus Cristo e oremos juntos:
“Senhor Jesus Cristo, eu tomo posse do Teu amor, acolho a salvação que nos trouxeste pela Tua morte na cruz e ressurreição gloriosa. Convido-te para entrar agora na minha vida, tocar o meu coração e possuir todo o meu ser. Vem curar minhas feridas, Senhor, lava com Teu Sangue o meu coração sofrido e restaura minha esperança, minha fé e minha alegria. Eu só tenho a Ti, Senhor, e hoje Te busco de todo meu coração. Obrigada por Teu amor infinito, Senhor, obrigada por acolher a minha oração e a de tantos que rezam nesta hora. A Ti toda honra, glória e louvor para sempre!

Você pode dar continuidade à oração. Eu também estarei orando por você.
 
Fonte: Canção Nova


Como lidar com o desânimo

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Não deixe o desânimo atrapalhar seus planos

Você já deve ter ouvido alguém, na última semana, lhe dizer: “Nossa, estou desanimado, não tenho vontade para nada!
Para avaliarmos as situações que geram desânimo, convido você a perceber o quanto consegue ter habilidade para lidar com as dificuldades e as situações delicadas em sua vida.
Atribuímos essa capacidade ao que chamamos de resiliência, ou seja, a capacidade de conviver com as situações da vida, superar dificuldades e dar um novo sentido para a vida.

Se questione

Qual é o sentido da vida? De que forma posso encontrar propósito, realização e satisfação? Consigo construir algo que tenha duração plena?
Muitas pessoas jamais pararam para pensar no sentido da vida e, um dia, depois de muitos anos, começam a questionar por que seus relacionamentos não deram certo e por que se sentem tão vazias, mesmo tendo alcançado algum objetivo anteriormente estabelecido. Um jogador de baseball, que alcançou sucesso neste esporte, foi questionado sobre o que gostaria que lhe tivessem dito quando ainda estava começando a jogar baseball. Ele respondeu: “Eu gostaria que alguém tivesse me dito que, quando você chega ao topo, não há nada lá.” Ou seja, muitos propósitos para os quais nos voltamos não fazem sentido pleno. Vamos atrás de propósitos que nos completem, tais como sucesso no trabalho, prosperidade, relacionamentos, entretenimento, entre outros; no entanto, muitos de nós, quando conseguimos tudo isso, ainda sentimos que nada parece nos preencher.
O sentido da vida é descobrir qual é seu sentido, ou seja, descobrir quem somos, de onde viemos e para onde vamos, sobre a procura da felicidade, sobre o amor ao próximo e outros. O sentido da vida é também o progresso material e especialmente espiritual, pois no crescimento individual nesses campos a pessoa se faz e consegue compreender.
Muitas vezes, paramos em situações até mesmo simples, dando-lhes mais importância do que elas realmente merecem, maximizando problemas ou vendo situações que nem sempre são adequadas, e nisso acabamos por cair no desânimo.
Nem todos temos uma vida perfeita, mas o mais importante é entendermos que, por vezes, precisamos parar, colocando-nos de forma ativa diante das dificuldades, de modo a compreender que a vida se faz a cada momento que superamos as dificuldades. Confiar, aceitar suas capacidades e limitações, aceitar algumas coisas e dar passos na mudança de outras será muito importante neste caminho.

Fonte: Canção Nova

Deus quer você como luz no mundo

domingo, 22 de janeiro de 2017

Entenda por que Deus quer você como luz no mundo

Nós estamos sob a graça de Deus, estamos no tempo da graça, no Kairos. O Espírito Santo repousa sobre nós e nos fala ao coração. Deixe a voz do Senhor entrar em sua vida e revelar o que Ele realmente quer de você neste dia. Ele não veio para os justos, mas para os pecadores, pois estes precisam do Reino de Deus.
Jesus escolheu os pecadores quando ninguém queria contato com eles. Naquela época, os discípulos escolhiam o mestre a quem queriam seguir, mas com Jesus foi diferente, pois Ele mesmo foi buscar Seus discípulos.
Toda escolha de Deus traz uma graça. Quando Ele conquistou seu coração e cultivou em você o desejo de segui-Lo, deu-lhe capacidade para fazê-lo. Nós, fracos que aqui estamos, seremos testemunhas da força do Altíssimo que vai se manifestar.
São Paulo sabia da fraqueza que tinha, por isso diz: “Três vezes roguei ao Senhor que o apartasse de mim, mas Ele me disse: ‘Basta-te minha graça, porque é na fraqueza que se revela totalmente a minha força'” (cf. II Cor. 12,8-9a).
Talvez você seja o mais fraco de sua família e nem tenha ideia do que fazer para mudar a realidade de seu lar, mas, a partir de agora, quando você olhar para a “montanha” de suas dificuldades, poderá dizer: “Glória a Deus, é na fraqueza que sou forte!”. Deus está ao seu lado na luta. Você não sofre sozinho, o Senhor o orienta.
Santo Agostinho foi muito perspicaz. Ele queria seguir Jesus, mas sabia que era fraco e que a tentação o vencia constantemente. Um dia, percebeu que não seria com suas forças nem com sua astúcia que venceria os problemas. A partir desse momento, ele mudou sua oração, passando a dizer: “Senhor, dai-me o que mandas e manda-me o que queiras!”.
Não tenha medo de “seus gigantes”, pois Deus escolheu você para que seja luz entre os homens. Às vezes, a gente cai na tentação de pensar que o Senhor poderia pedir a outro o que nos pede, mas somos nós os escolhidos para aquela tarefa, naquele momento.
Temos um jardim secreto em nosso coração, no qual só entra quem nós permitimos e dentro dele há um lugar mais secreto ainda, no qual só Deus consegue adentrar. Esses locais são os sagrados de nosso coração. Não sei o que você guarda em seu interior, mas o Todo-poderoso sabe. É preciso ser sincero com o Senhor, ou seja, “sem máscaras”. Deus é o único com o qual você pode ser quem realmente é, pois Ele nunca vai condená-lo. Diante d’Ele, não tenha medo de arrancar as máscaras, independentemente do que você viveu no passado.
Existe uma passagem bíblica que me ajuda muito e pode ajudá-lo também: “Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação” (cf. Eclo. 2,1) Todos nós, que somos do Senhor, sofremos provações, somos humilhados e traídos, mas não desistimos, pois somos d’Ele.
Venha seguir Jesus, pois o que o espera não é sabedoria humana, mas a ação poderosa do Espírito Santo!

Márcio Mendes
Missionário da Comunidade Canção Nova

Ser ouvido, mas não compreendido

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017


Saiba como lidar com o desafio de ser ouvido, mas não compreendido

Relacionamento, ao mesmo tempo em que é sentido de vida, preenchimento interior, é ponto de conflitos entre os seres humanos. Somos predispostos a viver próximos, mas quem nunca se desapontou na vida? É natural esse tipo de sentimento quando temos boa imagem de uma pessoa, seja à primeira vista ou pela impressão causada no convívio, mas que, de repente, se desfaz quando somos surpreendidos por uma atitude contrária à que causava nossa admiração.
Faz parte de um relacionamento maduro, fundamentado na verdade, quando houver essa ruptura no sentimento, o recorrer ao diálogo. Quanto maior a proximidade das pessoas, mais deveriam ser óbvias a transparência e a liberdade em dizerem o que não foi bom. Assim avançamos em diversos tipos de convívio: no trabalho, na amizade, no namoro, no casamento.
O problema é quando, mesmo com diálogo, ainda não se chega a um termo satisfatório para ambos os lados.
Você já teve a sensação de ser ouvido, mas não ser entendido? Por mais que fale, argumente e esteja certo, nada parece penetrar o entendimento, a razão e o perdão do outro.
Quando as partes dialogam, mas num primeiro instante não existe consenso, é imprescindível saber que ao se procurar entender com alguém é mais importante ouvir do que falar. Exercite a arte da escuta. Mesmo que seja você quem tenha de dar explicações, deixe que a outra parte primeiro esgote sua indignação.
Tanto para passar a sua ideia quanto para absorver o conteúdo do outro é importantíssimo notar o que as palavras não dizem. No desabafo de uma pessoa existe muito mais que argumentos, aí também estão seus sentimentos, os quais nem sempre são completamente expressos por palavras. É preciso buscar fora daquilo que simplesmente ela aparenta ser, quais os seus anseios, planos, cultura e até sua concepção e história de vida. Experiências do passado condicionam-nos a agir e a pensar segundo o que aprendemos, cada qual com seu conceito.
É preciso detectar os sentimentos presentes em você e no outro e nomeá-los, para saber o que está acontecendo no interior de quem está envolvido. Por vezes, será necessário simplesmente chegar a esta conclusão: “suas emoções são diferentes das minhas diante do fato acontecido”. E a partir daí, buscar um meio-termo. Por fim, é normal que seres humanos não estejam de acordo em tudo.
A perfeição do amor não está em juntar o que é igual, mas em transcender a expectativa mesmo sabendo que se é diferente. O que é verdadeiro supera as barreiras da incompreensão, traz a certeza de ser assumido, mesmo sabendo que na alma da outra pessoa existe a consciência de que aquele com quem se caminha junto não é perfeito. Somos mais amados quando somos acolhidos, apesar de nossas deficiências, não pelas nossas belezas. Amar quem não está pronto é amar verdadeiramente, pois não busca compensações em dar de si.
Abra o coração para aqueles que você ama, vá disposto, no diálogo, a ouvir e a se desfazer dos próprios conceitos em favor da reconciliação.
E então? Está pronto a abrir os ouvidos?
Deus o abençoe.

Fonte: Canção Nova

Pesquisar neste Blog

Liturgia Diária

Liturgia Diária
Canção Nova

PC Magazine

PC Magazine
Informática e Eletrônicos

Visitantes

Ajude o Laureano

Oração de exaltação a Santa cruz

Terço

Terço
Mãe da Divina Misericórdia

Mensagem

Campanha Vem Cuidar de Mim

Campanha Vem Cuidar de Mim
Assine aqui o abaixo assinado!

Conselhos do Papa Francisco

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

Reflexão

Frei Galvão

Frei Galvão
História

O Papa Francisco

O Papa Francisco
Vatican

Bíblia Católica On Line

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI
armaduradocristao@gmail.com

Horário das Missas na Paróquia Menino Jesus de Praga - Bancários

  • Quinta-feira - 19:30hs
  • Sexta-feira -06:00hs
  • Sábado - 19:00hs
  • Domingo - 8:00 e 17:00hs
  • Telefone: (83) 3235.5120

Siga o Armadura por e-mail

Ocorreu um erro neste gadget

A ARMADURA DO CRISTÃO

A ARMADURA DO CRISTÃO
Leia Efésios 6, 10-20

Adoração ao Santíssimo

Adoração ao Santíssimo

Salmos on Line

Menino Jesus de Praga

blog do João Eduardo

Conselho de Segurança Comunitário dos Bancários

Arquivos Obras Timbó