Instruções espirituais e litúrgicas para ministérios de canto litúrgico

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Reflita sobre a missão litúrgica dos ministérios de música

A luz dos holofotes pode seduzir quando se perde de vista o essencial no ministério de música. Todo dom recebido deve sempre ser colocado em comum para o crescimento da comunidade cristã. O que recebemos de Deus deve ajudar todos a crescerem na e na vivência do Evangelho.
Vivemos tempos nos quais a busca pela evidência nos ministérios de música vem roubando o lugar essencial de Cristo na liturgia. Todo dom é presente de Deus, ofertado para compartilharmos com nossos irmãos e irmãs. Contudo, quando nos apropriamos do dom que recebemos, como se fosse nossa propriedade particular, tornamo-nos escravos da soberba.
Instruções-litúrgicas-e-espirituais-para-os-ministérios-de-música
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
Esse é um grande risco que o cantor e os instrumentistas correm: deixarem-se seduzir pela ilusória fama acerca do dom que receberam.

Liturgia da Missa

Tudo é passageiro! A luz dos holofotes não deve ser focada em quem canta ou toca algum instrumento, mas sim no Senhor Jesus. Ele deve ser o foco no qual as luzes dos louvores sejam direcionadas a Ele. Quando a busca pelos elogios se torna maior que o serviço, entra-se no campo da vaidade; e onde a vaidade se enraíza, a soberba cresce progressivamente.
A liturgia da Missa não é propriedade dos ministérios de música; ela pertence à Igreja. Por isso mesmo, cantamos a liturgia. Os cantos escolhidos devem estar em sintonia com a liturgia do dia. Missa não é lugar de cantar a trilha sonora do último CD que o vocalista do ministério de música lançou. A assembleia tem direito de cantar a liturgia e não deve ser induzida a cantar cantos que não estão em sintonia com a liturgia do dia.
Existe um Estudo da CNBB cujo título é: a música litúrgica no Brasil. Esse ainda é um grande desconhecido dos ministérios de música em nosso imenso Brasil. Esse estudo nos alerta para a seguinte questão: “Ainda são frequentes as celebrações em que alguém ou um grupo executa sozinho todos os cantos, não se importando com a participação do povo…” (A música litúrgica no Brasil,24).

Sintonia com o tempo litúrgico

O povo de Deus, reunido para celebrar o Santo Sacrifício da Missa, tem o direito de participar do canto litúrgico. Quando os ministérios de música impedem a assembleia litúrgica de participar da liturgia da Missa, no que se refere aos cantos, estão roubando um direito que pertence ao povo e nenhum ministério de música tem esse direito! Escolha-se sempre cantos em sintonia com o tempo litúrgico, e que as pessoas conheçam e cantem. O ministério de música não é um grupo separado da assembleia litúrgica, que está ali para serem ouvidos e aplaudidos, mas para sustentarem o canto da assembleia.
Esse mesmo estudo da CNBB prescreve um cuidado que deve ser observado com relação a alguns desvios que muitos ministérios de música comentem: “Seja pelo exagerado individualismo, intimista e sentimentalista, muito ‘eu’ e muito ‘meu’, desvirtuando a dimensão comunitária da fé, numa busca de emoções que reduz a relação com Deus a mero jogo de sentimentos, sem a profundidade e a amplitude do compromisso cristão, sem a seriedade da fé como entrega confiante à vontade do Pai, em comunhão com os irmãos e irmãs, para a realização do seu Reino aqui e agora” (A música litúrgica no Brasil, 44).
O canto deve favorecer a participação do povo de Deus reunido em comunidade. O canto na Missa não é um momento para o cultivo de uma atitude individualista entre eu e Deus, mas deve ser um momento em que os laços de vida comunitária sejam reforçados pelo canto litúrgico. Sobre esse ponto, é de fundamental importância que os ministérios de música tenham o discernimento na escolha dos cantos, para que não criem uma mentalidade intimista e superficial, desviando o verdadeiro sentido do canto na Celebração Eucarística. A luz dos holofotes pode seduzir quando se perde de vista o essencial no ministério de música, que é utilizar do seu dom para evangelizar.

Fonte: Canção Nova

0 comentários:

Pesquisar neste Blog

Liturgia Diária

Liturgia Diária
Canção Nova

Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba - Dom Delson

Arcebispo da Arquidiocese da Paraíba - Dom Delson
Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz

Fale conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Visitantes

A ARMADURA DO CRISTÃO

A ARMADURA DO CRISTÃO
Leia Efésios 6, 10-20

Conselhos do Papa Francisco

Oração de exaltação a Santa cruz

Como Retornar?

Como Retornar?
Dicas para voltar a ter intimidade com Deus

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

Terço

Terço
Mãe da Divina Misericórdia

Mensagem

Reflexão

Frei Galvão

Frei Galvão
História

O Papa Francisco

O Papa Francisco
Vatican

Bíblia Católica On Line

Missa da Forania Praia Sul

Missa da Forania Praia Sul
Santo Antônio do Menino Deus

Missa de Natal - Fotos

Missa de Natal - Fotos
Paróquia Menino Jesus de Praga

255ª Romaria da Penha

255ª Romaria da Penha
Fotos Romeiros

Seja um Padrinho Vem Cuidar de Mim

Comunidade do Timbó recebe Arcebispo Dom Delson

Comunidade do Timbó recebe Arcebispo Dom Delson
Bênção da reforma da Capela Santo Antônio

Missa de Cinzas - Fotos

Missa de Cinzas - Fotos
Paróquia Menino Jesus de Praga

Mensagem

Mensagem
Monsenhor Jonas Abib

Projeto "Igreja no Cinema" - Fotos

Projeto "Igreja no Cinema" - Fotos
Paróquia Menino Jesus de Praga

Missa da Véspera de Natal

Missa da Véspera de Natal
Paróquia Menino Jesus de Praga

10 Anos de Ordenação Diaconal - Fotos da Comemoração

10 Anos de Ordenação Diaconal - Fotos da Comemoração
Diácono Roberto Inocêncio

Ajude o Laureano

Campanha Vem Cuidar de Mim

Campanha Vem Cuidar de Mim
Assine aqui o abaixo assinado!

ANUNCIE AQUI

ANUNCIE AQUI
armaduradocristao@gmail.com

Horário das Missas na Paróquia Menino Jesus de Praga - Bancários

  • Quinta-feira - 19:30hs
  • Sábado - 19:00hs
  • Domingo - 8:00 , 11:00 e 17:00hs
  • Telefone: (83) 3235.5120

Adoração ao Santíssimo

Adoração ao Santíssimo

Salmos on Line

Menino Jesus de Praga

Arquivos Obras Timbó